CONSEGI – Dia 1 – O que aconteceu

consegi_2013_congresso_internacional_software_livre_governo_eletronico-519x250

Escrever o que aconteceu hoje no evento é uma tarefa no mínimo complicada, novas conexões, idéias, frases épicas, desejos e muito mais do que você possa imaginar.

Tive a oportunidade de conhecer pessoas fantásticas, dentro e fora do evento e vou falar um pouco sobre cada experiência do dia.

O primeiro desafio foi aprender a andar em Brasilia no transporte publico, como bom turista queria aproveitar para conhecer um pouco a cidade e vivenciar o que ela tem a oferecer.

Com isso tive de ler praticamente um tutorial explicando como a cidade esta divida, e ainda bem que achei esse post da Maira Carvalho, fica o meu obrigado aqui Maira, ajudou muito as informações, além de entender um pouco mais da historia da nossa Capital.

mapa-do-plano-piloto-em-brasilia-df-1271460838001_300x375

Com Brasilia desvendada (ou não) era hora de partir para ação, mas o transporte publico não ajudou muito apesar da pouca distância, acabei perdendo a primeira palestra (espero que o pessoal disponbilize para que possa ver depois).

Ao chegar no evento a primeira coisa a se notar é o nível de organização.
O pessoal não estava para brincadeira, e a equipe estava bem treinada, fiz meu check-in em menos de um minuto e já estava com o material e programa na mão, com tudo o que precisava saber sobre o evento, dicas de Brasilia e ainda um convite para a PloneConf 2013.

O lugar estava bem cheio e o pessoal estava com uma energia boa, fui correndo para sala (Depois de tomar uma expresso free na maquina liberada + um ponto para o pessoal).

Como falei antes no outro post, infelizmente não ia conseguir assistir tudo então todos os momentos são importantes.

Na verdade eu acho que cada palestra merecia um post, mas não vou ter tempo quem sabe um hangout, vamos combinar isso.

A primeira palestra foi:

Monitoração usando Software Livre / Zabbix
Adail Horst que hoje trabalha na SERPRO, falou um pouco sobre os desafios encontrados pelas equipes de Infra na gestão do seu parque, ocorrência de eventos e planejamento, e o quanto a área ainda está amadora neste sentindo, apesar do conjunto de soluções.
Ainda explicou como mapear, monitorar e realizar a gestão corretamente usando a suite Zabbix.
Dúvidas como: O que coletar? Por quanto tempo guardar? foram esclarecidas para o público.
E ficou na minha mente o slide:

Operacional -> Tático -> Estratégico

Depois continuamos com:

Armazenagem Distribuída para sua Nuvem
Leonardo Mello que hoje trabalha na Data Prev e já trabalhou na Redhat, no mínimo para ser justo ao descrever esse cara é chama-lo de Ninja (e pelo visto um bom pai).

Falou um pouco do mercado de Cloud e deu algumas dicas de fornecedores comparando o seu desempenho e estratégias de uso.

Foi uma palestra mais técnica, apesar da descontração, e os tópicos foram referentes aos tipos de sistemas de arquivos distribuídos Open Source e como suas engines funcionam, ele falou um pouco mais de Ceph e Riack.
O que tiramos de bom da palestra é que a grande questao esta na regra do negocio e não adianta correr disso.
Não há servidor ou cloud que aguente a falta de bom senso.
O site dele é www.lmello.eu.org (eu confeso que achei o layout meio retro).

Privacidade e liberdade sob risco. O DRM no HTML5
Essa palestra, sem dúvida foi a mais polêmica do dia e a frase que ficou na cabeça foi:
“Se um serviço na internet não tem custo, então você é a mercadoria”
Achei o tempo curtíssimo para um assunto que não é novidade mas que é tão importante para o nosso futuro e para uma web livre. Obviamente Deivi Lopes Kuhn palestrante não teve o tempo que era justo ao seu conhecimento e importância do assunto.
De qualquer forma não podemos esperar as decisões no mínimo duvidosas do desenvolvimento do HTML5 fica a dica para se contextualizar: http://softwarelivre.org/portal/a-disputa-do-drm-em-torno-do-html5

Sneer – Bem-vindo à Computação Soberana
Foi muito bom conhecer Klaus Wuestefeld que esta a frente do projeto Sneer http://sneer.me espero logo poder conversar com ele sobre o projeto, e quem sabe contribuir com idéias ou mesmo no hard code.
A página inicial do projeto já fala tudo, e realmente, é a sensação que tenho quando uso essas ferramentas, vale o acesso.
traditionalNetwork
Fico muito feliz em ver pessoas que gastam o seu tempo livre para contribuir com projetos que fazem (ou que podem fazer) a diferença.

Para que não conhece Sneer é uma plafatorma de distribuição segura de conteúdo, que cria (simula) como deve ser de verdade rede social de interação.

A privacidade da informação é um tema importantíssimo e pouco tratado e conhecido pela grande maioria dos usuários, que ignora seu uso, e como dizem: “Usam a tecnologia como se fosse um liqüidificador, aonde apertam o botão e esta tudo resolvido”.

E você, já parou para pensar o que é uma rede social de verdade? E-mail, listas de discussão, foruns, wikis etc.

Como a lei esta estrangulando a criatividade
O grande Cartola foi o anfitrião desta palestra (mas por favor não confunda os tantos cartolas de Brasília e/ou também com o nosso querido compositor e interprete do samba). Carlos Eduardo G. Carvalho (Cartola) que é Engenheiro eletrônico pela UFRJ e possui grande experiência com sistemas *nix, nos apresentou alguns vídeos e falou muito bem sobre direitos autorais, licenças e suas idéias sobre distribuição de conteúdo. Você encontra mais informações sobre suas palestras em: www.cartola.org

Por fim, aconteceram várias outras coisas, com pessoas que gostaria de citar aqui (mas algumas não lembro o nome =/ ), mas já esta bem tarde e amanhã o dia começa cedo, então fica o resumo:

Almocei com um pessoal muito gente boa, e conheci o Valessio Brito www.valessiobrito.com.br (um cara que vale conhecer, e único que tem um telefone com o seu nome em dois estados), depois tive o prazer de conversar com o pessoal da UFB que estavam com seus Kits de montagem Arduino e suas cameras de monitoramento de face e movimentos, essa conversa rendeu demais e espero que fechemos um projeto open ainda essa semana (esqueci o nome dos caras).

No final ainda pulei no Ônibus Hacker/SP, aonde a galera estava animadíssima mesmo depois de dar tanta oficina, para fechar, conheci o Rococó Café e comi um lanche muito bom, sendo super bem atendido pelo Rafael.

Todo o meu dia esta documentado em fotos e o link para o conteúdo publico no face é este:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10151762820084435.1073741832.698959434&type=1&l=c2b988fad6

Como de praxe todo conteúdo em CC.

Só para não esquecer, ao voltar para o hotel de taxi tive a oportunidade de conhecer uma grande figura que indico para suas corridas em BSB – Richards Hernandes – 8429-1957 / 9105-3173 / 7816-6356

Até daqui a pouco.

Deixe uma resposta


× nove = 63